Oficina C.S.I. na escola – Plano de Aula para Professores

Alô Professores de Ciências do ensino médio!

Tentamos colocar uma sequência de vídeos e atividades para vocês fazerem, em sala de aula, uma oficina C.S.I. parecida com a nossa aqui no CientificaMenteUSP.

1- O crime: Você precisa de uma estória envolvendo vários suspeitos, de modo que os estudantes tenham vários DNAs a serem comparados com o DNA da cena do crime. Nós usamos uma cena do seriado C.S.I., mas sugerimos a encenação de um teatro pelos próprios alunos, onde os suspeitos terão suas células epiteliais bucais coletadas para isolamento do DNA. Ficará muito mais interativo e interessante!

2- A estrutura do DNA, suas características químicas, a definição de polimorfismo, etc. Publicamos anteriormente um post sobre a organização do material genético e um post sobre polimorfismo. Os alunos precisam compreender as semelhanças e diferenças entre os DNAs de várias pessoas.

3- Isolamento do DNA: sugerimos a coleta de células epiteliais bucais dos próprios estudantes. Mostramos como fazer isso neste post.

4- Digestão do DNA por enzimas de restrição: este passo é um problemático pois exige enzimas de restrição purificadas. Discutimos a respeito em um post sobre DNA fingerprinting. Estas enzimas são vendidas por distribuidores de reagentes para pesquisa. Porém, será necessário a adaptação do protocolo de digestão de DNA recomendado pelo fabricante usando agora um DNA contendo muito mais sal, que é caso do DNA isolado com reagentes caseiros. Havendo a possibilidade, sugerimos a aquisição do kit para uso escolar da Bio-Rad, o mesmo kit que usamos nas nossas oficinas CientificaMente. Ele traz DNAs purificados e já preparados para digestão com a enzima, que também vem no kit. É infalível. Não havendo nenhuma destas duas possibilidades, sugerimos a utilização do material que discutimos no post sobre DNA fingerprinting, prosseguindo com a eletroforese de corantes.

5- Eletroforese dos fragmentos de DNA: publicamos um post ensinando a improvisar uma cuba de eletroforese com itens de uso doméstico. Se você está utilizando o kit da Bio-Rad, você vai separar fragmentos de DNA após digestão com enzimas de restrição. Se você está fazendo a versão 100% caseira, nós sugerimos correr a eletroforese com corantes alimentares, conforme o exemplo do post de eletroforese. Os corantes são moléculas mais simples e por isso, a eletroforese será mais eficiente. Além disso, os elementos já são coloridos, representando de maneira didática os fragmentos de DNA. Lembre-se que uma das amostras de corante ou DNA deverá estar representada duas vezes: uma vez como “material da cena do crime” e outra vez como suspeito. 🙂

6- Identificação do suspeito: a exemplo do que mostramos no post sobre DNA fingerprinting, os alunos devem agora procurar qual conjunto de fragmentos (de DNA ou de corantes) dentre os suspeitos é semelhante ao conjunto obtido da cena do crime. Nesta etapa, os alunos devem ser capazes de explicar por que diferentes pessoas resultam em fragmentos de DNA de tamanhos diferentes.

Esperamos que este Plano de Aula ajude você, professor(a). No entanto, este é o 1o Plano de Aula que o CientificaMente produz! Precisamos dos comentários de vocês, nos contando se os próximos Planos precisam ser mais/menos detalhados, se os protocolos funcionaram de acordo com o esperado, etc. Ajude o CientificaMente a trazer experimentos baratos e eficientes para as suas aulas práticas!

Anúncios

Um livro sobre “você”

Continuando nossa exploração sobre o DNA, selecionamos para você, fã do CientificaMente, um vídeo que explica a organização do DNA dentro das células.

ATENÇÃO –> use a roda dentada no canto inferior direito para selecionar as legendas (subtitles) em Português.

 

Oficina C.S.I em casa! Parte II: extração do DNA

downloadVocê, o C.S.I., chega na cena do crime e encontra aquela bagunça: tudo revirado, pegadas em todas as direções, sangue para todo lado… Você precisa descobrir: (1) quantas pessoas estiveram naquele local e (2) quem são elas.

A análise do DNA é uma ferramenta poderosa porque porções muito pequenas do genoma são únicos para cada pessoa. O seu trabalho como C.S.I. será coletar amostras de sangue e outros tecidos que estiverem na cena do crime e isolar o DNA presente nelas. Em seguida você vai comparar estas amostras da cena do crime com amostras de DNA isolado de células da bochechas dos suspeitos e descobrir quais destas pessoas estiveram na cena. Mas isto é assunto para outro post. Hoje você vai aprender a isolar o DNA usando material da cozinha da sua casa.

Selecionamos para você este vídeo, onde você vai aprender a isolar DNA de células de bochecha. Nos filmes, os C.S.I.s coletam as células de bochecha dos suspeitos usando um cotonete.

__ A-há! É para isso que serve esfregar o cotonete dentro da bochecha?!

__ Sim, é para isso mesmo!

Dica CientificaMente: para a sua experiência render mais DNA, use álcool que tenha ficado pelo menos 1 hora no congelador.

 

 

 

 

 

 

Mapeando o Aedes

Captura de Tela 2017-05-05 às 10.02.55.pngAqui está uma atividade interessante para os alunos de ensino médio desenvolverem fora da sala de aula e que não só ensina sobre o ciclo de vida do mosquito, mas também sobre a disseminação de viroses na cidade.

Um aplicativo de celular e um protocolo de mapeamento.

Isso é tudo que você precisa para colocar o Aedes no mapa da sua cidade. Detalhes nesta reportagem:

http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2017/05/1881211-armadilha-ligada-a-aplicativo-mapeia-em-tempo-real-infestacao-de-aedes.shtml